Thursday, November 30, 2006

A verdade causa horror


*Mil-Folhas: Me chamam anormal por eu ser normal no meu ponto de vista.
Oras, dizer que está menstruada é algo tão extraterrestre assim?
Dizer que gosto de sexo é crime?
Falar que amo meninos e meninas é dizer que sou do inferno?
Não! Eu me recuso a ser discreta se essa discrição for hipócrita como é na maioria das vezes. Se essa discrição faça com que eu me torne quem na verdade não sou.
Eu causo tanto pavor assim por ser sincera, simples e sem frescura?
Ai!

*Manjericão: Eu Também sofro desse problema! Sou julgada e condenada todos os dias por ser sincera... Na verdade todos os seres humanos possuem desejos loucos e idéias não convencionais,mas preferem fingir que isso não acontece,pois sentem vergonha de si mesmos... lamentável... em casa,se todos soubessem das coisas que fiz,seria expulsa talvez,e olha que nunca cometi nada ilícito!!! Sinto-me mastigando abelhas ao ter de omitir... vendida,hipócrita como eles!!! Beijei,amei,bebi,ri,nadei,curei,machuquei,vivi! E o que sabem? Que só dei uma saidinha até um barzinho!!! Francamente... as pessoas não sabem ver a poesia da vida!

*Alecrim: Acho que todos nós, ao assumir-mos nossas opções somos automaticamente julgados por aqueles que não concordam com nossa atitude. Mas é o velho ditado: " Nem Deus agradou a todos..."

Wednesday, November 15, 2006

"Clariciando"


Tenho que falar pois falar salva. Mas não tenho uma só palavra a dizer. (Clarice Lispector)

Monday, November 06, 2006

Não temos controle sobre quase nada


Não sabemos nunca o que está por vir,e agora me encontro apavorada!
Claro que isso pode ser encarado como algo bom (afinal,boas surpresas são sempre bem-vindas),mas também como algo muito ruim.
Nestes últimos dias,tive tantas surpresas,tanto boas quanto péssimas,que nem sei que estado fico,só sei que agora começo a rever alguns conceitos...
É sobre nossas vidas,sobre como por exemplo devemos mesmo ouvir nossos pais,como muitas vezes vale mais a pena relevar do que brigar,e também vale muito curtir as coisas ao máximo pois não sabemos quanto tempo elas durarão.
Perdi um ex namorado pois ele colocou fim em sua própria vida,e agora,eu fico pensando em todas essas coisas,e nunca imaginei que poderia me transformar tanto em só dois dias.
Portanto,cheguei á conclusão de que muitas frases clichês são verdadeiras!
Principalmente aquela: " viva todos os seus dias como se fossem os últimos"
Postado por Manjericão.

Mil-follhas: Eu bem sei o que é isso. Descobri quando perdi uma pétala da minha vida flor... pétala que era meu avô. Talvez por isso eu não tenha tanto medo de falar sobre minha sexualidade, sobre meus vícios e virtudes... é bom se paroveitar o que tem, antes que não exista mais nada a ser aproveitado.

Alecrim: Passei muito tempo com receio de "viver" de verdade. O medo sempre esteve presente. Hoje, consigo aproveitar melhor as oportunidades e controlar o medo. A vida nós que fazemos, e ela é curta demais. Logo, logo ela envelhece. Então: CARPEM DIEN

Thursday, November 02, 2006

Quando somos nós...


É quando as luzes se apagam, fecham à torneira, batem à porta, descem as cortinas, desligam a tv, acaba a música, dizem adeus, desligam o motor, somem as estrelas e acaba a tinta... Que aparece quem somos de verdade. Frágeis, medrosos, preocupados, assustados, solitários...
Postado por Alecrim

Mil-folhas: Bom, eu ando me vendo assim - frágil, medrosa, preocupada, assustada, solitária - o tempo inteiro. Talvez a minha vida esteja um pouco escura, se tinta e sem estrelas.

Manjericão: Pois é,todos nós somos frágeis! Mas tbm ás vezes nessas crises podemos nos surpreender com valores escondidos =)